Oi?

Enfim,
nu,
como vim.

Paulo Leminski

28 dezembro 2005

Feliz Ano Novo

Parou um carro ao nosso lado e o motorista disse, tem umas roupas aqui, vocês querem? A gente queria, nossos trapos já estavam puídos. Tão tudo em bom estado, disse o moço ao volante. A cavalo dado não se olha os dentes, respondi, não sem um pouco de ironia. Fizemos a partilha e não foi díficil. Eu era a única mulher, então, logicamente, todas as roupas femininas vieram pra mim - menos uma jaqueta que o Sorriso, que é meio bicha, quis pra ele.

Me separei deles. Não queria começar mais um ano junto daqueles cachaceiros, ia trazer mais azar ainda pro ano que chegava. Odeio cachaceiro, só bebo Sidra Cereser sabor cereja, e muito socialmente, que fique claro. Fui a pé até a Rodoviária e levei comigo minha necessaire - sacola onde guardo um desodorante e um pedaço de sabão em barra. Me arrumei no banheiro. Lavei o cabelo, os sovacos e a boceta na pia. Me enxuguei com a roupa velha - que eu jogaria fora antes do virar do ano - e vesti o novo modelito. Um vestido vermelho, e uma sandália de salto alto que o homem do carro me dera. Joguei desodorante pelo corpo todo, fiquei muito perfumada, linda. E fui ver a queima de fogos na Esplanada dos Ministérios.

Um rapaz bonito, desses da Asa Sul, forte e com tatuagem no braço, olhou pra mim e me desejou um feliz ano novo. Ele estava me paquerando. Só não dei pra ele porque sou difícil. Sorri - os dentes que me sobram estão em bom estado - e retribuí o voto de felicidades. Ele sumiu na multidão e eu me entristeci um pouco.

Mas, alguns minutos depois, quando o Sorriso - que já estava bêbado - me encontrou no meio de toda aquela gente e me deu uma garrafa de Sidra Cereser sabor cereja que roubara, eu pensei que aquele ano poderia ser melhor. Nêga, ele me disse, isso fica pela jaqueta tá? Fiquei tão feliz que até pensei que não era tão ruim assim começar mais um ano ao lado dele e dos outros cachaceiros. No fundo acho que eles são a minha família.

Um comentário:

Anita disse...

Bem alegre e com fé:D

*acho que você se viu em mim, oiahaiohaiohaia
Te amo, meu bem.