Oi?

Enfim,
nu,
como vim.

Paulo Leminski

16 novembro 2010

O rei da poesia

Pra fazer um bom poema
Tem que ter bons ideais
Tem que amar a Iracema
ou querer viver em paz

Ou ser um cabra doente
na cabeça um caldeirão
Sopa de ódio fervente
com sêmen e manjericão

Pra ser um bom escritor
tem que ser um bom rapaz
Daqueles que vêem amor
até nas páginas policiais

Ou um cabra mal resolvido
com uma infância infeliz
metade terrível bandido
metade modelo e atriz

Eu era o rei da poesia
mas vacilei
fui fazer terapia
e não voltei

3 comentários:

leila saads disse...

Demais!
Um pouco mais e saia um cordel.

Norbert Stranho disse...

Existe um nome para o terapeuta que mina a angústia: herege.

Norbert Stranho disse...

Ah, Zida, lembrei... Se a sua terapeuta fosse uma barata, você entraria no consultório dela?